Buscar

Acusado de calote, João Kléber se diz vítima de “oportunista”

“Não recebi nem R$ 1 por três meses de trabalho. Quero meu dinheiro”, exige fotógrafo

João Kléber é acusado de calote pelo fotógrafo Paulo Botelho, 31, que afirma, com exclusividade ao R7, ter feito 15 coberturas fotográficas e reportagens em vídeo, mas não viu a cor do dinheiro. Mais: como pagamento, o apresentador teria lhe oferecido a vaga de “Sedutor”, do “Teste de Fidelidade”, na RedeTV!, entrega. Do outro lado, João Kléber nega a dívida e se diz vítima de “oportunista”: — Sedutor? Ele [Botelho] não está passando bem, precisa de terapia. […] A estética dele não permite. Ele é gordinho... Não estou querendo deixar ninguém em baixa estima, mas nem eu seria Sedutor. O acordo de trabalho teria sido verbal, ou seja, boca a boca, mas mesmo assim a Justiça pode garantir o pagamento por meio de provas e testemunhas. Nas imagens a seguir, descubra o total da dívida e saiba como um trabalhador comum, sem registro, pode cobrar o patrão que “esqueceu” de pagá-lo

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.