Buscar

Ao menos 55 pessoas morrem após tempestades e enchentes no Paquistão

Enchentes desencadeadas por fortes chuvas no Paquistão mataram ao menos 55 pessoas, e equipes de resgate tentavam, nesta segunda (4), ajudar milhares de sobreviventes, informaram autoridades do país.

Yousuf Zia, especialista em gestão de desastres na província de Khyber Pakhtunkhwa, disse que cerca de 150 casas foram destruídas, e tendas e cobertores estavam sendo distribuídos para os desabrigados.

Há 30 pessoas presas por um deslizamento de terra no vale do Kohistan, para onde um helicóptero foi enviado para resgatá-los, disse Zia.

Ainda segundo o especialista, 47 pessoas foram mortas e 37 feridas em Khyber Pakhtunkhwa desde o início das chuvas, na noite de sábado (2), enquanto oito pessoas morreram na parte da Caxemira administrada pelo Paquistão.

Deslizamentos de terra causaram prejuízos consideráveis -em estradas e na infraestrutura de comunicação no lado paquistanês da Caxemira.

Um dos distritos mais afetados foi o Vale do Swat, no noroeste da capital, Islamabad, onde 121 mm de chuva caíram no domingo (3), informou o Departamento de Meteorologia.

O Paquistão vem sendo atingido nos últimos anos por violentos episódios meteorológicos que causaram centenas de mortes e destruíram muitos espaços de terras cultiváveis, uma catástrofe em um país majoritariamente agrícola.

Na temporada de chuvas do ano passado, tempestades torrenciais e o aumento do nível dos rios provocaram 81 mortes e afetaram mais de 300 mil pessoas em todo o país.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.