Buscar

Depois protestos e manobra política, entidades receberão repasse da prefeitura

Valores para transferência de recurso eram conhecidos desde fevereiro

Depois de pressão, Bernal liberou recurso a entidades (Foto: Kleber Clajus/Correio do Estado/Arquivo)

Entidades de assistência social devem receber, nos próximos dias, repasse de R$ 2,285 milhões da Prefeitura de Campo Grande. Houveram protestos pelo atraso no pagamento, enquanto a Câmara Municipal indicou manobra do prefeito Alcides Bernal (PP) em projeto que destinava também recurso sem especificação técnica a secretaria municipal.

No Diário Oficial, desta sexta-feira (8), foram listadas 31 entidades aptas a receber recurso do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS). O pedido de suplementação, enviado por Bernal, citava superávit na fonte de financiamento durante todo o ano passado.

Manobra no projeto, no entanto, deixou mais lenta sua tramitação na Casa de Leis. Vereadores não concordavam com que outros R$ 2,086 milhões fossem somados ao montante a ser repassado para as entidades. Cinco emendas foram aprovadas para corrigir distorções, enquanto Bernal alegava falta de documento das instituições para receber o dinheiro prometido em 17 de fevereiro.

O vice-presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, Eduardo Romero (Rede), esclareceu que se barrou apenas o repasse a entidades governamentais por não apresentarem detalhamento do plano de trabalho e a correspondente aplicação do recurso. “Todas as outras apresentaram, pois é preciso ter clareza do investimento”, pontuou.

A alternativa de Bernal, neste caso, foi conceder por decreto os outros R$ 2,086 milhões destinados as entidades governamentais e gastos internos da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.