Buscar

Em gravações, empresário negocia programas sexuais com meninas 

TJ-MS suspendeu processo de exploração sexual envolvendo políticos.Zeca Lopes é acusado de quatro crimes de estupro de vulnerável.

As gravações telefônicas autorizadas pela Justiça, mostram conversas entre Rosedélia Alves Soares, a Rose, acusada de aliciar as menores para a exploração sexual, e o empresário José Carlos Lopes, conhecido como Zeca Lopes, negociando encontros com adolescentes.

O empresário é acusado de quatro crimes de estupro de vulnerável. De acordo com a denúncia, Zeca Lopes cometeu o crime de estupro de vulnerável contra duas meninas, de 11 e 13 anos, repetidas vezes. Sexo com menores de 14 anos é considerado estupro mesmo que haja o consentimento da adolescente.

Em um dos telefonemas, Rose diz que já está no motel com uma das adolescentes, aguardando o empresário.

Rose: E aí? Vai dar certo?José Carlos Lopes: Tô te aguardando. Mas quem que é?Rose: É a que eu te falei.José Carlos Lopes: Seis horas (18h00)?Rose: Que horas são agora?José Carlos Lopes: Cinco e quinze (17h15).Rose: Mas não vai chegar seis e meia (18h30).José Carlos Lopes: Não, não, eu já terminei o serviço. Eu já tô saindo.Rose: Então beleza.José Carlos Lopes: Mas é certeza, né?Rose: Certeza! Eu tô aqui no quarto.

Em depoimento ao Grupo de Atuação Especial ao Crime Organizado (Gaeco), na companhia de uma conselheira tutelar, a menina reconheceu José Carlos Lopes por fotografia e contou que Rose propôs que ela vendesse a virgindade por R$ 1 mil. Na época, ela tinha 11 anos.

A adolescente revelou ainda que Rose a orientava a dizer que era ainda mais nova, com 10 anos, e esteve duas vezes com o empresário. Ele teria pedido para ela ficar nua, mas que não teria tido contato físico. Esse trecho do depoimento que foi usado pelo desembargador Paschoal Carmelo Leandro, vice-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), para suspender o processo e beneficiar, ao mesmo tempo, outras três acusadas.

Além do empresário e de Rose, a filha dela Jorsiane Soares Correia e Mônica de Souza, que também aliciavam adolescentes. Mas outra gravação telefônica contradiz o depoimento. Em conversa com Rose, Zeca Lopes indica que houve, pelo menos uma vez, contato sexual entre ele e a menina. O empresário diz que havia feito uma operação e não podia fazer esforço físico e, por esse motivo, preferia encontrar-se novamente com a adolescente.

José Carlos Lopes: A única que daria seria “tipo” (nome da menina). Única!Rose: Sério?José Carlos Lopes: Sério. Aí não tem erro.José Carlos Lopes: Tem que ser alguém tipo a (nome da menina), que só usa a boca.Rose: Risada

No despacho que suspende o processo, o desembargador também não leva em conta outro depoimento, de uma menina de 13 anos, que garante que teve relação sexual com Zeca Lopes. Ela conta que foi aliciada quando tinha acabado de completar 13 anos. A garota também disse que foi orientada por Rose a mentir a idade, para parecer ainda mais nova. A adolescente disse que esteve duas vezes no motel com o empresário e garante que houve relação sexual.

De acordo com a investigação o empresário não aceitava as indicações da cafetina sem antes ver as meninas. Quando Rose oferecia outra uma menina que ele não conhecia, Zeca Lopes pedia para que ela fosse levada a um restaurante. O empresário observava de longe. Se gostasse, pagava a cafetina pelo serviço e depois marcava o encontro.

José Carlos Lopes: Eu vou estar em uma outra mesa, com um amigo meu, tomando um vinho, entendeu? Você chegando lá você nem fala quem eu sou. tem muita gente. Ela vai te perguntar “quem é o cara?” Você vai falar “não veio ainda”.

Rose: Aham. Igual a (nome da menina).José Carlos Lopes: Se você levar a “miss” e a irmã dela ganha milão (R$ 1.000), minha filha.Rose: Só de levar você vai me dar isso?José Carlos Lopes: Só de levar. E isso aí eu pago ainda o jantar e a bebida.

José Carlos Lopes, que é casado, também saía com garotas de programa maiores de idade, sempre com intermediação de Rose. Nesses casos ele só tinha uma exigência: que não fossem casadas.

José Carlos Lopes: Casada eu não saio. Você sabe que eu tenho isso. Mulher casada eu respeito. Olha, em hipótese alguma. E condeno todo cara que sai com uma mulher casada. Sabe por quê? Ele inicia a destruição do casamento (...) casada é um negócio... existe uma aliança.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.