Buscar

Enfermeira morre após se recusar a tomar vacina Coronavac

Sem a vacina, ela acabou se contaminando pela segunda vez com o vírus e faleceu em decorrência do mesmo na última quarta-feira (24/2)

Cb image default
Priscila Veríssimo, de 35 anos

A enfermeira Priscila Veríssimo, de 35 anos, de Alagoas, fã do presidente Jair Bolsonaro, foi sepultada na última quinta-feira (25/2), após se negar a tomar a vacina contra o coronavírus.

Sem a vacina, ela acabou se contaminando pela segunda vez com o vírus e faleceu em decorrência do mesmo na última quarta-feira (24/2). 

É necessário saber quais são as razões dessas pessoas para a recusa. A menos que sejam razões clínicas, como o tratamento de outra doença em curso ou o histórico de reações a outras vacinas, não há por quê. É uma lástima [a rejeição]

As informações são do Portal É Assim.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.