Buscar

Fifa quer receber indenização por corrupção e cobra milhões de cartolas brasileiros

Fifa quer receber indenização por corrupção e cobra milhões de cartolas brasileiros

Publicado em 16/03/2016, 08:39 /Atualizado em 16/03/2016, 09:13ESPN.com.br

Fifa cobra indenização de Teixeira, Marin e Del Nero por corrupção

Na última terça-feira, a Fifa entregou documentos à Justiça dos Estados Unidos cobrando indenização milionária dos cartolas por causa da imagem manchada da entidade devido aos casos de corrupção revelados recentemente.

PUBLICIDADE

Em comunicado divulgado nesta quarta, o órgão máximo do futebol mundial citou os 41 dirigentes envolvidos em recebimentos de propina e suborno nos últimos anos para se colocar como instituição vitimizada perante à promotoria-geral dos EUA.

No total, a Fifa quer receber US$ 28,2 milhões por anos de pagamentos, incluindo bônus, viagens e gastos diários para dirigentes que agora dizem ser corruptos; US$ 10 milhões pelos roubos de dinheiro que os dirigentes da Fifa transferiram como propinas aos ex-membros do comitê executivo para votarem na África do Sul como sede da Copa do Mundo de 2010; outro montante pelo custo substancial dos gastos legais desde a separação dos inquéritos de Estados Unidos e Suíça sobre a corrupção no futebol internacional, revelada em maio passado e mais um pelo dano de sua imagem, além de outras propinas e subornos pelos direitos de transmissão de competições fora da Fifa, mas que foram possíveis por causa do valor da marca Fifa.

Os réus condenados abusaram das posições de confiança que eles tinham na Fifa e em outras organizações internacionais do futebol e causaram danos sérios e duradouros para a Fifa, seus membros associados e à comunidade do futebol, disse o presidente Gianni Infantino.

O dinheiro que eles se apropriaram pertencia ao futebol mundial e tinha significado para o desenvolvimento e a promoção do jogo. A Fifa, como a entidade máxima do futebol, quer que o dinheiro volte, e nós estamos determinados a conseguir isso não importa o quanto demorar, continuou.

Três dos principais dirigentes brasileiros também estão na ação: a Fifa quer que Ricardo Teixeira, Marco Polo del Nero e José Maria Marin devolvam mais de US$ 5 milhões que eles teriam recebido de maneira corrupta desde 2004; com relação a Marin, o pedido se refere a partir de 2008.

Teixeira, por exemplo, é cobrado em US$ 3.514.025 (R$ 13,2 milhões), Del Nero teria de devolver US$ 1.673.171 (R$ 6,3 milhões), enquanto Marin - em prisão domiciliar em Nova York - está sendo acusado de levar US$ 114.507 (R$ 431 mil).

Os dois primeiros ainda estão sendo investigados pela Justiça dos EUA.

Em seu pedido, a Fifa cobra que receba de indenização dezenas de milhões de dólares já pagos pelos cartolas presos ou que fizeram acordo com a Justiça norte-americana.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.