Buscar

Imprensa chilena diz que Corinthians venceu injustamente

Gol do time brasileiro foi marcado já nos acréscimos do segundo tempo

Vitória corintiana aconteceu no fim do jogo (Foto: Agência Corinthians)

A imprensa chilena considerou injusta a vitória do Corinthians contra o Cobresal, na quarta-feira, pela fase de grupos da Libertadores. O gol único do jogo foi marcado nos acréscimos do 2º tempo e anotado por Escalona, contra.

Um dos maiores jornais do Chile, o La Tercera, de Santiago, entendeu que o Cobresal poderia ter saído com resultado melhor.

O Corinthians, sem merecer, celebrou nos descontos o único tento da partida.

Viu-se um Corinthians sem precisão e sem ideias. Embora perigoso, pela qualidade de seus jogadores, foi anulado pelo coletivo chileno. O La Tercera criticou a arbitragem por não ter expulsado o volante Bruno Henrique, logo aos 4min de jogo, após entrada em Ureña.

Nota à parte sobre o golpe de Bruno Henrique em Ureña. Criminal. A figura brasileira não deveria ter seguido em campo, mas o árbitro Andrés Cunha aceitou e só apresentou cartão amarelo.

Principal jornal da região do deserto do Atacama, o Diário Atacama disse que o time da casa foi superior em campo contra um adversário famoso, mas que pouco atacou.

Uma injusta e agônica derrota sofreu o Cobresal em seu regresso à Libertadores. Os mineros [como são chamados os jogadores do Cobresal], sem merecerem, caíram diante do Corinthians por 1 a 0, relatou.

O Cobresal teve melhor ordenamento tático, rápida saída de bola, armas utilizadas para parar o Timão, que não mereceu a vitória, prosseguiu.

O jornal de Atacama destacou o clima festivo que envolveu a partida, pois o Cobresal retornava à Libertadores após 30 anos. A cidade de El Salvador, que corre risco de ser extinta devido à escassez de minério, recebeu a visita de centenas de ex-moradores justamente para apoiar o time chileno no estádio.

Antes do jogo, torcedores das duas equipes se confraternizaram. Vários torcedores do Corinthians foram parados nas ruas para tirar fotos com moradores.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.