Buscar

Médicos do Hospital Regional entram em greve em Campo Grande

Grevistas pedem reajuste salarial e de plantões e aumento do quadro.Assessoria do hospital não se pronunciou sobre a greve.

 Os médicos do Hospital Regional (HR), em Campo Grande, entraram em greve nesta sexta-feira (6). Os profissionais pedem aumento salarial e ampliação do quadro de funcionários. Pela manhã, muita gente foi pega de surpresa e precisou voltar para casa sem atendimento.

Por ser unidade de referência em várias especialidades, os atendimentos no HR não foram suspensos totalmente. De acordo com comando de greve, 30% dos ambulatórios e 70% do setor de urgência e emergência estão funcionando.

Hemodiálise, quimioterapia e outros do setor de oncologia estão normais, segundo os grevistas, mas as cirurgias eletivas, que são marcadas com antecedência, estão suspensas.

Dos quase 450 médicos que trabalham no HR, cerca de 910 são residentes e esses profissionais não entraram em greve. Segundo o sindicato da categoria, apenas médicos concursados aderiram à paralisação.

Os médicos pedem aumento de 17% para recompor as perdas com inflação desde dezembro de 2014, quando tiveram o último reajuste. Os grevistas também cobram reajuste no valor dos plantões, de R$ 75 para R$ 150 por hora.

Além disso, de acordo com o Sindicato dos Médicos, os grevistas querem a adequação do número de médicos para o volume de pacientes que o hospital está recebendo.

A assessoria do Hospital Regional informou que, por conta dos eventos realizados na manhã desta sexta-feira na unidade, não tem condições de se pronunciar a respeito da greve dos médicos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.