Buscar

MS confirma 2 casos de microcefalia e descarta 14 suspeitas

?Desde outubro de 2015, o Estado somou 18 notificações

Mato Grosso do Sul confirmou dois casos de microcefalia, porém descartou 14 suspeitas da má formação e outras alterações do sistema nervoso, sugestivas de infecção congênita. O novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado, nesta quarta-feira (20), aponta que, até o dia 16 de abril, 200 casos foram confirmados no Centro-Oeste e 1.168 em todo o país.

Conforme a Agência Saúde, no Brasil, o número de notificações suspeitas soma 7.150 casos desde o início das investigações, em outubro de 2015, sendo que 3.741 permanecem em investigação. Os dados do informe são enviados semanalmente pelas secretarias estaduais de saúde.

Os 1.168 casos confirmados ocorreram em 428 municípios, localizados em 22 unidades da federação: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul. 

Os 2.241 casos descartados foram classificados por apresentarem exames normais, ou apresentarem microcefalias e/ou alterações no sistema nervoso central por causas não infeciosas.

Mato Grosso do Sul confirmou dois casos de microcefalia, porém descartou 14 suspeitas da má formação e outras alterações do sistema nervoso, sugestivas de infecção congênita. O novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado, nesta quarta-feira (20), aponta que, até o dia 16 de abril, 200 casos foram confirmados no Centro-Oeste e 1.168 em todo o país.

Conforme a Agência Saúde, no Brasil, o número de notificações suspeitas soma 7.150 casos desde o início das investigações, em outubro de 2015, sendo que 3.741 permanecem em investigação. Os dados do informe são enviados semanalmente pelas secretarias estaduais de saúde.

Os 1.168 casos confirmados ocorreram em 428 municípios, localizados em 22 unidades da federação: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul. 

Os 2.241 casos descartados foram classificados por apresentarem exames normais, ou apresentarem microcefalias e/ou alterações no sistema nervoso central por causas não infeciosas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.