Buscar

Na maior família de Angola, há um homem com mais de 40 mulheres

As mulheres da família Tchikuteny partilham o campo, o mesmo companheiro e tratam dos filhos e netos umas das outras

foto ilustrativa (Foto: )

As mulheres da família Tchikuteny, provavelmente a maior de Angola, partilham o campo, o mesmo companheiro e tratam dos filhos e netos umas das outras, garantindo que por ali não há ciúmes, apenas uma forma de viver em aparente religião.

Na Ilha do Mungongo, a 14 quilómetros da cidade do Namibe, no sul de Angola, Francisco Sabalo Pedro, de 68 anos, partilha a vida com a esposa, Eva, e mais 42 mulheres. Em cerca de 40 anos teve 167 filhos, ainda vivos, e grande parte reside na aldeia da família Tchikuteny.

O pai de família, como se apresenta, recebe as mulheres na chamada casa dos encontros, a melhor da aldeia, de tijolo e com as possíveis mordomias interiores, já que as restantes são de construção mais pobre, tipicamente de pau a pique, com adobe e ramos de madeira das acácias.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.