Buscar

Não sei se é isso que o povo quer, diz Bernal sobre impeachment

Ele também comentou sobre posicionamento do PP

Em relação à situação política nacional, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), disse não saber se é isso mesmo que a população deseja, tirar a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), para colocar em seu lugar o vice-presidente Michel Temer e o dirigente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, ambos do PMDB. Ele acredita que todas essas questões deveriam ser resolvidas pelo Judiciário.

“Nós temos que respeitar os votos dos eleitores e acho que ninguém melhor que o poder Judiciário para resolver esse problemas. Você tirar a Dilma para colocar Michel Temer e Cunha, eu não sei se é isso que o povo quer, porque nós precisamos é de paz, harmonia e deixar o Judiciário trabalhar nos processos que estão tramitando e para dirimir este tipo de interesse porque o próprio vice está fazendo campanha contra a presidenta”, disse.

Sobre ao PP, partido em que ele é vice-presidente nacional e presidente regional em Mato Grosso do Sul, Bernal explicou que houve resolução para não apoiar o impeachment. No entanto não sabe se toda a bancada vai respeitar.

“Sinceramente estou muito focado em ter bom relacionamento com o governo Federal porque nós dependemos de verbas federais que precisam chegar”, finalizou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.