Buscar

Por carta, pastor da Capitalé ameaçado por grupo anti-LGBT

Mesmo com as ameaças, pastor não mudará a programação da igreja

Carta foi enviada para pastor (Foto: Reprodução/GMaps)

Já imaginou acordar em pleno domingo de manhã, olhar a caixa de correio e receber uma carta de ameaça de morte motivada por religião? Esta cena inusitada aconteceu com um homem, de 47 anos, pastor de uma igreja evangélica no bairro das Moreninhas III, na manhã deste domingo (17).

De acordo como boletim de ocorrência, o pastor foi até a caixa de correio olhar os envelopes do dia, quando deparou com uma carta escrita a mão com a seguintes palavras “Do grupo CCE ao pastor da igreja”, e ao abrir, foi surpreendido com as ameaças de morte decifradas na carta.

No registro policial, a vítima informou que na carta estava escrito as palavras “Se a igreja tiver ligações com as leis LGBT, vamos matar o pastor “, e também frases como “vamos passar na rua atirando contra os fieis”.

Assustado e preocupado com a exposição da igreja, o pastor procurou a 4º Delegacia de Polícia do bairro das Moreninhas, onde registrou o caso como ameaça.

A reportagem do Portal Correio do Estado entrou em contato como pastor, que confirmou que a igreja respeita todos e mesmo com a carta de ameaça, não mudará a programação da igreja.

“A programação vai continuar normal, eu deixava as crianças na porta da igreja para receber os fieis, mas com esta ameaça vou ter que rever isso e colocar segurança. Não quero expor os membros da igreja, vou ter que me reunir com os fieis e rever alguns comportamentos”, comenta o pastor que teve a sua identidade preservada.  

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.