Buscar

Sensação de até 48º C: abril em MS é o mais quente dos últimos 24 anos

Chafariz na Praça Ary Coelho; El Niño esquentou o clima no outono de Campo Grande (Foto: Fernando Antunes)

O mês de abril está sendo o mais quente dos últimos 24 anos em Mato Grosso do Sul, segundo levantamento da Estação Meteorológica da Uniderp. Três Lagoas, distante 338 km de Campo Grande, registrou a temperatura mais alta da época, com 37,8º C e sensação térmica de 48º C. Os dados apurados consideram as temperaturas registradas entre o primeiro e o 19º dia do mês de cada ano.

Durante o período, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) estimou no dia 10 que o Estado atingiu uma das maiores temperaturas do País, chegando aos 39º C. No mesmo dia, Campo Grande registrou máxima de 38º C. A média durante os outros dias ficou nos 37º C para Mato Grosso do Sul e 35º C para Campo Grande.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrão Filho, a alta temperatura em pleno outono não era registrada desde 1992. “Essas três semanas foram bem diferentes comparadas com as duas últimas décadas. O principal fator para o aumento nas temperaturas foi o fenômeno climático El Niño, o mais forte que nós temos conhecimento. Agora ele está em fase de enfraquecimento, mas continua atuando até o começo de junho, sem tanta força”. Ele comentou que os desmatamentos e as queimadas também podem ter alguma influência, mas isso não é comprovado.

Esse aumento está relacionado com a onda de calor que chegou ao Estado durante esse mês. “A massa de ar quente instalada no Centro-Oeste está muito mais elevada que nos anos anteriores, contribuindo para o aumento do que chamamos de calor”,explicou o meteorologista.

A região leste do Estado foi a que registrou as maiores temperaturas. “A região do Pantanal sempre foi a mais quente, no entanto foi a região leste que registrou as maiores temperaturas. Três Lagoas chegou aos 37,8ºC e sensação térmica de 48ºC”, afirma Natálio.

Ele ressaltou que durante a pesquisa foram utilizados equipamentos de outras instituições, como o Inmet (Instituto Nacional de Meterologia), Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), entre outras.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.