Buscar

População ignora surto da Dengue e continua a jogar lixo em terrenos baldios - LEIAM

Mesmo com os dados preocupantes, alguns populares ignoram o perigo e fazem lixão nos bairros de Sidrolândia

Rua Napoleao Ferreira Ribeiro (Foto: Regis Coting / SidrolandiaNews)
Saiba Mais
  • Sai último Boletim da Dengue e Sidrolândia registrou 67 casos na semana
  • Idoso de 79 anos é 9ª morte por dengue em 2016, diz Saúde de MS

Foi divulgado pela Secretaria do Estado da Saúde no final , o Boletim Epidemiológico de número 11, este Boletim, revela que 14 pessoas já morreram por dengue em Mato Grosso do Sul de janeiro até agora. Os últimos cinco casos confirmados somente na última semana. De janeiro até hoje, foram registrados 46.943 casos suspeitos. Dos 79 municípios do Estado, 78 apresentam alta incidência para a dengue. Apenas o município de Inocência apresenta baixa incidência da doença.

Sidrolândia teve um aumento de 23 casos em apenas uma semana, conforme os Boletins Epidemiológicos apresentados pela Secretaria de Saúde do Estado do Mato Grosso do Sul.

Ao lado do Campo de Futebol do Bairro Carandazal (Foto: Regis Cotting / SidrolandiaNews)

No ultima semana, 1.623 casos foram notificados no Estado. De janeiro até hoje, foram registrados 46.943 casos suspeitos. Dos 79 municípios do Estado, 78 apresentam alta incidência para a dengue. Apenas o município de Inocência apresenta baixa incidência da doença.

Quem quiser confirmar a falta de responsabilidade de alguns populares, basta dar uma volta pelo Bairro São Bento, que verá verdadeiros lixões a céu aberto, sem contar com os inúmeros ferros velhos espalhados pela cidade, que mesmo sendo notificados pelo fiscal de postura, ignoram, pois os autores sabem da multa irrisória que é aplicada.

Rua Oscar Pereira de Brito proximo a Vila Cohab (Foto: Regis Pereira / SidrolandiaNews)

SOLUÇÃO ? PESADAS MULTAS

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente), emitiu quase 300 multas por terrenos urbanos sem limpeza espalhados pela Capital. Os notificados têm 30 dias para sanar os problemas, caso contrário, segundo publicação do Diário Oficial desta quarta-feira (10), devem arcar com multas que vão de R$ 1,8 mil a R$ 7,3 mil.

A limpeza é importante também para manter focos do mosquito Aedes aegypti, responsável por doenças como a Dengue, Zika Vírus e Chikungunya, longe da população. Em alguns casos do edital de notificados constam mais de uma multa por pessoa.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.